Conexão Subterrânea

Citation
Conexão Subterrânea

Material Information

Title:
Conexão Subterrânea
Series Title:
Conexão Subterrânea
Creator:
Redespeleo (Brazil)
Publisher:
Redespeleo (Brazil)
Publication Date:
Language:
Portuguese

Subjects

Subjects / Keywords:
Regional Speleology ( local )
Genre:
serial ( sobekcm )
Location:
Brazil

Notes

General Note:
Nesta edição você saberá mais sobre os seguintes assuntos: - Realizada expedição no Sudoente da Bahia - Desmoronamento soterra turista em cavernas de Goiás - Espeleo mergulhadores expandem o Sistema Sand Crack em Quintana Roo - Pesquisadores da UFRGS fazem medições na Gruta do Parque da Gruta, em Santa Cruz do Sul - RS - Nova espécie de pseudoescorpião é descrita em Portugal - Pesquisadores descobrem novas espécies de urtiga de cavernas - Nova espécie de gastrópode trogóbio (cavernícola) brasileiro - Spiripockia puncata - Grilo de caverna é descoberto em mina de carvão na Nova Zelândia - Therion lança nova versão - 5.3.11 - Espaço Cartoon.
Restriction:
Open Access
Original Version:
No. 105 (2013)
General Note:
See Extended description for more information.

Record Information

Source Institution:
University of South Florida Library
Holding Location:
University of South Florida
Rights Management:
All applicable rights reserved by the source institution and holding location.
Resource Identifier:
K26-01152 ( USFLDC DOI )
k26.1152 ( USFLDC Handle )
12543 ( karstportal - original NodeID )
1981-1594 ( ISSN )

USFLDC Membership

Aggregations:
Added automatically
Karst Information Portal

Postcard Information

Format:
serial

Downloads

This item has the following downloads:


Full Text

PAGE 2

2A segunda caverna mapeada foi a Gruta Invocada do Pedreiro, localizada ao norte de Santa Maria da Vit ria. Trata-se de uma caverna extremamente labirntica, com diversas entradas. Infelizmente, os moradores lo cais utilizam diversas entradas como depsito de lixo. A topografia foi trabalhosa, realizamos mais de 1,1km de visadas, mas estimamos que a gruta deva ficar com aproximadamente 500 a 600 m. A terceira caverna mapeada se situa na Serra do Rama lho, no Municpio de Coribe, sul de Santa Maria da Vi tria. Ela se encontra na beira da trilha que leva ao vale onde se encontra a Gruta da Mamona, mapeada ante riormente pelo Grupo Bambui, e foi nomeada de Gruta da Estrada da Mamona. A caverna se desenvolve por alguns condutos amplos ligados por uma grande rede labirntica. Aps um dia de trabalho, foram mapeados 400 m, e tnhamos a inteno de voltar no dia seguinte para continuar, mas a chuva intensa que comeou a cair na regio naquela noite, aliada ao fato de no estarmos de caminhonete, nos fez mudar de planos. Pretende mos voltar assim que possvel para dar continuidade ao trabalho. Por fim, no ltimo dia de campo, fomos mapear a Gru ta Tanque do Cunha, situada no centro do municpio, a oeste da cidade de Santa Maria da Vitria. A caverna tambm se desenvolve em meandros, e possui diversos nveis. No nvel superior, encontramos lindos depsitos de travertinos e muitas colunas. Encontramos tambm alguns depsitos de ossos calcificados, e um crnio de macaco que no nos pareceu ser muito antigo. A caver na deve atingir perto de 350 m de desenvolvimento. A regio de Santa Maria da Vitria, na bacia do Rio Cor rente, extremamente rica no aspecto espeleolgico. Em seis dias de campo, uma equipe reduzida (4 espele logos) mapeou perto de 3 km de condutos. Ainda h muito que fazer na regio. Esperamos organizar novas expedies em breve. Tanque do Cunha crnio de macacoRealizada expedio no Sudoeste da BahiaPor Leda Zogbi Meandros Espeleo Clube De 27/12/12 a 06/01/13, foi realizada uma expedio no Sudoeste da Bahia com o objetivo de mapear algumas cavernas interessantes, recentemente descobertas pela CPRM em projeto que vem desenvolvendo na regio de Santa Maria da Vitria (Projeto Geokarst 1). A expedio contou com a participao de trs espelelogos brasi leiros e um peruano, do Espeleo Clube Andino (ECA), que veio ao Brasil especialmente para este fim. A primeira gruta topografada foi a Gruta do Paje, si tuada pouco ao sul do sistema da Gruta do Padre, re gistrada por Jos Aloisio Cardoso (Baiano). A caverna se inicia por um conduto amplo, com uns 5 ou 6 m de largura por 4 m de altura, que evolui em um meandro bastante pronunciado. A uns 100 m da entrada, existe uma grande colnia de morcegos e um acmulo de guano, onde encontramos uma enorme quantidade de baratas e outros insetos. Aps a passagem por esse lo cal, a caverna continua se desenvolvendo em curvas, at um grande banco de sedimentos, que parece ter sido escavado no passado. Como o cho sobe, diversos os condutos teto baixo, continuam para vrias direes. Num deles, depois de um bom tempo de rastejamento, chegamos a outro conduto amplo, paralelo ao principal. Neste conduto que nos pareceu intocado, encontramos travertinos brancos e diversos outros espeleotemas no observados no restante da caverna. Foram mapeados mais de 1 km de condutos, e o mapa deve ficar muito interessante. Foto: Leda Zogbi Gruta do Paje conduto principal na altura da colnia de morcegos Gruta do Peje milhares de baratas se alimentando do guano dos morcegos Foto: Leda Zogbi Foto: Leda Zogbi

PAGE 3

3 Desmoronamento soterra turista em caverna de GoisPor EGB Espeleo grupo de Braslia O acidente ocorreu na gruta Buraco das Andorinhas, localizada em Formosa-GO (130 km da capital Braslia -DF). A caverna encontra-se em uma dolina com 70 me tros de profundidade, caracterizada por uma grande rampa de acesso, que finaliza em um lago, ainda com aporte de luz exterior. Depois do lago existem galerias secas que seguem por algumas centenas de metros. Nesta segunda parte localizam-se trechos com grandes cones de desmoronamento, instveis. O caminhamento realizado margeando estes desmoronamentos, sem a necessidade de escal-los. O Buraco das Andorinhas, bem como seu vizinho Bura co das Araras so amplamente conhecidos em Braslia e nas cidades vizinhas, sendo os principais destinos radicais da regio. O Buraco das Araras, maciamen te visitado pela turma do rapel, j foi palco de vrios acidentes, inclusive com morte. No Buraco das Ando rinhas os acidentes, geralmente, esto relacionados a cimbras durante a natao no lago gelado, sem casos de fatalidade. Embora algumas empresas de ecoturis mo cheguem a comercializar passeios para estas grutas, elas no possuem qualquer tipo de estrutura ou mesmo plano de manejo. Ambas se encontram em fazendas, e o acesso fcil. No domingo, 6 de janeiro, um grupo formado por 31 turistas, visitava a galeria aps o lago da gruta quando houve uma acomodao no cone de desmoronamen tos, o que ocasionou o soterramento parcial de uma moa de 25 anos. Os prprios visitantes escavaram e retiraram a vtima, levando-a para a margem oposta do lago e acionaram socorro. Deste ponto a vtima foi iada pelos bombeiros por helicptero. A vtima teve vrias fraturas nas duas pernas e escoriaes no rosto, e permanece hospitalizada, mas se recupera bem. No houve, por sorte, outros feridos. O grupo de turistas era formada por amigos e amigos de amigos, e a maioria j visitava a gruta costumeira mente, inclusive a rea aps o lago, mesmo sem possuir experincia em espeleologia. O alerta de socorro foi dado ao Espeleo Grupo de Bra slia (EGB) e aos Bombeiros de Formosa-GO e de Bras lia-DF, que trabalharam em conjunto. Todo o resgate aconteceu durante o dia e com luz natural, o que facili tou muito o trabalho. O desabamento ocorreu pela acomodao do cone de desmoronamentos, que a exemplo de uma avalanche, provocou o deslizamento da camada superficial de blo cos e solos por alguns metros, sendo que a borda deste deslizamento atingiu a turista. Por sorte um grande blo co a cobriu, sem esmag-la, e a protegeu, permitindo sua retirada pela escavao dos sedimentos. Como o Buraco das Andorinhas um destino eco turs tico dos mais conhecidos em Braslia, a visitao cons tante e por grupos, os mais variados possveis. O EGB recomenda que esportes de natureza sejam rea lizados de maneira responsvel, com o uso de tcnicas e equipamentos adequados e orientados por pessoal qualificado.Espeleo mergulhadores expandem o Sistema Sand Crack em Quintana Roo O grupo de espeleologia de Quintana Roo informou que a equipe Quiet Diver conectou os Cenotes Herradura, Ce note Koxul, Cenote Maya, Sistema Ak Tulum, Sistema Sand Crack, e o Cenote Little Fish em um nico sistema de caver nas subaqutico. O chamado Sistema Sand Crack, j superior a 25 km de comprimento. Com muito mais ainda para ser explorado, podemos esperar para ouvir mais sobre esta caverna no futuro. Nas proximidades encontra-se o sistema Rio Secreto. Com mais de 30 km de desenvolvimento esta caverna seca tima para os no mergulhadores que visitam a rea. Fonte: http://cavingnews.com/20130115-cave-divers-expand-quintana-roos-sistemasand-crack?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign =Feed%3A+cavingnews+%28Caving+News%29 DivulgaoTanque do Cunha crnio de macaco Croqui do acidente Divulgao

PAGE 4

105ISSN 1981-1594 29/01/2013nmero4Pesquisadores da UFRGS fazem medies na Gruta do Parque da Gruta, em Santa Cruz do Sul RS H cerca de oito meses estudando a gruta do Parque da Gruta, os pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) integrantes do Projeto Paleotocas coordenado pelo professor Francisco Buchmann retornaram ao local no dia 09 de janeiro, buscando aprofundar a constatao divulgada no final do ms de abril do ano passado que aponta a gruta como uma paleotoca cavada por preguias gigantes. Na visita, o gelogo Heinrich Frank encabeou o trabalho de medio da caverna que vai nortear a confeco de um mapa da rea. Para isso, o grupo utilizou um teodolito, instrumento de topografia que possibilita medir ngulos verticais e horizontais. Conforme Frank, a metodologia foi testada no municpio de Vale Real, onde os pesquisadores tambm descobriram uma paleotoca com curvas e feies elpticas semelhantes s verificadas na gruta de Santa Cruz. Segundo o gelogo, o tipo de paleotoca observado no Parque da Gruta, caracterizado pela presena de cmaras horizontais de formato elptico, facilita a execuo do trabalho. Fonte: http://www.gaz.com.br/noticia/386970-pesquisadores_da_ufrgs_fazem_ medicoes_na_gruta.htmlNova espcie de pseudoescorpio descrita em PortugalUma nova espcie de pseudoescorpio foi descoberta por pesquisadores da regio do Algarve, sul de Portugal. Encontrada pela Dra. Ana Sofia Reboleira na caverna Ibne Ammar, no macio do Algarve, o pseudoescorpio parece no ter parentes prximos em toda a regio e est sendo considerada uma relquia biolgica. Suas caractersticas taxonmicas os isola das demais espcies j descritas, sendo necessria a criao de um novo gnero, a fim de acomod-las. Chamada de aenigmaticus Lusoblothrus , a espcie mostra evidncias de adaptaes troglomrficas moderadas, tais como a falta de olhos. A descoberta foi feita durante visitas a vrias cavernas na regio em 2009 e 2011, quando as amostras foram coletadas utilizando armadilhas de queda, usadas apenas na zona de penumbra e nas partes mais profundas e termicamente isoladas das cavernas. Esta emocionante descoberta alimenta a crena de alguns pesquisadores de que a regio do Algarve, em Portugal um hot spot para antigos espcimes da fauna subterrnea. O artigo, intitulado Lusoblothrus, um novo gnero de pseudoescorpio syarinid (Arachnida) de Portugal, ocupando uma posio isolada dentro dos fauna Holarctica, foi publicado recentemente na revista Zootaxa. Fonte: http://cavingnews.com/20121220-new-cave-dwelling-pseudoscorpion-described-in-portugal-lusoblothrus-aenigmaticus?utm_ source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+cav ingnews+%28Caving+News%29Pesquisadores descobrem novas espcies de urtiga de cavernasUma equipe de botnicos britnicos e chineses estava pesquisando plantas na rea crstica do Sudoeste da China, e descobriram trs novas espcies, uma delas em uma caverna e duas outras em desfiladeiros profundos. A nova planta de caverna, descrita em um artigo publicado no jornal PhytoKeys, foi vista pela primeira vez em 2010, na entrada de duas cavernas na provncia de Guangxi, China. Pertencendo famlia da urtiga, essa planta, chamada de Pilea cavernicola, se caracteriza por viver em ambientes quase sem luz, que podem chegar a 0,04% da luminosidade do sol. Todas as plantas descobertos so do gnero Pilea que possui mais de 700 espcies de todo o mundo. Fonte: http://cavingnews.com/20121229-researchers-discover-new-cave-dwellingnettle-species-china-pilea-cavernicola?utm_source=feedburner&utm_ medium=email&utm_campaign=Feed%3A+cavingnews+%28Caving+Ne ws%29 Grupo da Universidade federal Divulgao Foto: Rodrigo Assmann Lusoblothrus aenigmaticus DivulgaoFlores da nova espcie encontrada

PAGE 5

105ISSN 1981-1594 29/01/2013nmero5Pesquisadores da Universidade de Massey esto trabalhando para classificar oficialmente a nova espcie. Eles j confirmaram que a espcie tem uma sequncia de DNA que o diferencia dos outros 70 insetos conhecidos. O diretor da Forest & Birds Top of the South Field Debs Martin, disse que a descoberta ilustra a riqueza ecolgica do planalto, e reafirma a importncia de no se minerar nesta regio. Fonte: http://cavingnews.com/20121223-newly-discovered-cave-insectthreatened-by-proposed-coal-mine-weta-denniston-plateau?utm_ source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+cavin gnews+%28Caving+News%29Therion lana nova verso 5.3.11O conhecido software de processamento de mapas de cavernas, Therion acaba de lanar sua nova verso, a 5.3.11. Alm de uma srie de outras mudanas e correes de bugs esta verso adiciona uma opo para associar um levantamento de dados com um mapa, uma opo de esquema de cores para arquivo thconfig alm de suporte para exportar a linha de trena da caverna em um arquivo KML. Disponvel para Linux, Windows, Mac OS X, Therion totalmente gratuito e no necessita de qualquer outro software comercial para ser executado. Fonte: http://cavingnews.com/20121222-new-version-of-therion-released5-3-11?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=F eed%3A+cavingnews+%28Caving+News%29Nova espcie de gastrpode troglbio (caverncola) brasileiro Spiripockia punctataFoi descoberta em 2005 pelas bilogas Professoras Doutoras Eleonora Trajano (Laboratrio de Fauna Subterrnea do IB-USP) e Maria Elina Bichuette (Laboratrio de Estudos Subterrneos da UFSCar), uma nova espcie de gastrpode troglbio, Spiripockia punctata em uma caverna na Serra do Ramalho, Bahia. A recente descrio A new genus and species of cavernicolous Pomatiopsidae (Mollusca, Caenogastropoda) in Bahia, Brazil , de autoria do pesquisador Luiz Ricardo L. Simone, especialista em moluscos do Museu de Zoologia da Universidade de So Paulo, foi publicada em Papis Avulsos de Zoologia Museu de Zoologia da Universidade de So Paulo Volume 52(40): 515 524, 2012. A descrio dessa espcie endmica deve contribuir com aes protetivas do ambiente da caverna e rea da Serra Ramalho. Fonte: http://cavingnews.com/20121215-brazilian-researcher-describes-newspecies-of-cave-dwelling-gastropod?utm_source=feedburner&utm_ medium=email&utm_campaign=Feed%3A+cavingnews+%28Caving+Ne ws%29 Grilo de caverna descoberto em mina de carvo na Nova Zelndia Um grilo recm-descoberto uma das muitas espcies raras ameaadas pelo desenvolvimento de minas de carvo a cu aberto no planalto de Denniston Sul da Nova Zelndia. A nova espcie, apelidado de Denniston white-faced cave weta , foi uma das mais de 500 espcies identificadas durante uma blitz biolgica em Maro de2012. A expedio, apoiada pela organizao de conservao de Florestas & Pssaros, que visa proteger a rea da mina de carvo, teve como objetivo realizar um inventrio da biodiversidade no planalto antes de ser destrudo. Recebendo at seis metros anuais de chuva, o arenito quartzoso que compe o planalto foi erodido, criando formas inusitadas e um ecossistema nico que compreende animais que no so encontrados em qualquer outro lugar do planeta. Divulgao Divulgao Divulgao Flores da nova espcie encontrada

PAGE 6

6 Expediente Comisso Editorial: Karen Perez e Leda Zogbi. Reviso: Karen Perez e Leda Zogbi. Logotipo e Projeto Grfico: Danilo Leite e William Damasio DFUSE DESIGN, danilo@dfusedesign.com.br e william@dfusedesign.com.br Fotografia da Capa: Gameleira e calcrio Santa Maria da Vitria Bahia Foto de Leda Zogbi Artigos assinados so de responsabilidade dos autores. Artigos no assinados so de responsabilidade da comisso editorial. A reproduo de artigos aqui contidos depende da autorizao dos autores e deve ser comunicada REDESPELEO BRASIL pelo e-mail : conexao@redespeleo.org. O Conexo Subterrnea pode ser repassado, desde que de forma integral, para outros e-mail s ou listas de discusses.Espao Cartoon


Description
Nesta edio voc
saber mais sobre os seguintes assuntos: Realizada expedio
no Sudoente da Bahia Desmoronamento soterra turista em
cavernas de Gois Espeleo mergulhadores expandem o Sistema
Sand Crack em Quintana Roo Pesquisadores da UFRGS fazem
medies na Gruta do Parque da Gruta, em Santa Cruz do Sul RS
- Nova espcie de pseudoescorpio descrita em Portugal -
Pesquisadores descobrem novas espcies de urtiga de cavernas -
Nova espcie de gastrpode trogbio (caverncola) brasileiro -
Spiripockia puncata Grilo de caverna descoberto em mina de
carvo na Nova Zelndia Therion lana nova verso 5.3.11 -
Espao Cartoon.


printinsert_linkshareget_appmore_horiz

Download Options

close
Choose Size
Choose file type
Cite this item close

APA

Cras ut cursus ante, a fringilla nunc. Mauris lorem nunc, cursus sit amet enim ac, vehicula vestibulum mi. Mauris viverra nisl vel enim faucibus porta. Praesent sit amet ornare diam, non finibus nulla.

MLA

Cras efficitur magna et sapien varius, luctus ullamcorper dolor convallis. Orci varius natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus. Fusce sit amet justo ut erat laoreet congue sed a ante.

CHICAGO

Phasellus ornare in augue eu imperdiet. Donec malesuada sapien ante, at vehicula orci tempor molestie. Proin vitae urna elit. Pellentesque vitae nisi et diam euismod malesuada aliquet non erat.

WIKIPEDIA

Nunc fringilla dolor ut dictum placerat. Proin ac neque rutrum, consectetur ligula id, laoreet ligula. Nulla lorem massa, consectetur vitae consequat in, lobortis at dolor. Nunc sed leo odio.