Citation
Conexão Subterrânea

Material Information

Title:
Conexão Subterrânea
Series Title:
Conexão Subterrânea
Creator:
Redespeleo (Brazil)
Publisher:
Redespeleo (Brazil)
Publication Date:
Language:
Portuguese

Subjects

Subjects / Keywords:
Regional Speleology ( local )
Genre:
serial ( sobekcm )
Location:
Brazil

Notes

General Note:
Nesta edição você saberá mais sobre os seguintes assuntos: - Trabalhos conjuntos na Serra da Bodoquena - Alerta aos exploradores do Vale do Ribeira - Mapeadas grutas em Nova Esperança do Sul, RS - A interessante Gruta da Capelinha, Cajati, SP - GPME mapeia gruta histórica em Socorro, SP - Escola Argentina de Espeleologia ministra o terceiro módulo de cursos - Novo recorde de profundidade é alcançado no abismo de Renejevo brezno, Kanin, Eslovênia - Lançado edital de apoio à revitalização do rio São Francisco - Laboratório subterrâneo de microscopia - Congresso internacional sobre Cavernas Graníticas será realizado na Espanha - Homem pretende viver três anos numa caverna
Restriction:
Open Access
Original Version:
No. 40 (2006)
General Note:
See Extended description for more information.

Record Information

Source Institution:
University of South Florida Library
Holding Location:
University of South Florida
Rights Management:
All applicable rights reserved by the source institution and holding location.
Resource Identifier:
K26-01208 ( USFLDC DOI )
k26.1208 ( USFLDC Handle )
12599 ( karstportal - original NodeID )
1981-1594 ( ISSN )

USFLDC Membership

Aggregations:
Karst Information Portal

Postcard Information

Format:
Serial

Downloads

This item has the following downloads:


Full Text

PAGE 1

Nmero 40, 23 de outubro de 2006 Entre os dias 11 e 15 de Outubro, ocorreu a IV Expedio Bodoquena, organizada pelo GESB (Grupo de Espeleologia da Serra da Bodoquena), que contou nessa ocasio com 11 estudantes e acadmicos da UEMS Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, UFGD Universidade Federal da Grande Dourados e UFMS Universidade Federal do Mato Grosso do Sul. Como parte da programao foi realizado um treinamento de topografia em sala de aula para iniciantes, repassando os conceitos bsicos do mapeamento de cavernas. Nas atividades de campo, a explorao da Gruta da Aranda foi interrompida por alagamentos, ficando sua continuidade e topografia para perodos mais secos. Na rea do Assentamento Campina, foi explorada e topografada a Gruta da Cutia, ao mesmo tempo em que outra equipe teve que paralisar as prospeces por causa de um acidente com abelhas, felizmente sem conseqncias graves. Numa segunda etapa, a equipeTrabalhos conjuntos na Serra da Bodoquenado GESB encontrou-se com uma equipe vinda de So Paulo, composta por 8 espelelogos do GPME (Grupo Pierre Martin de Espeleologia), e um da UPE (Unio Paulista de Espeleologia), a convite de Csar Augusto de Lima, membro do Bambui e GESB, morando atualmente em Bodoquena. Tambm se juntou equipe o mergulhador Gilberto Menezes, de passagem pela regio. As duas equipes somando 22 participantes se mesclaram, para propiciar a difuso das informaes tcnicas e da experincia das equipes paulistas, alm de promover um maior entrosamento entre os espelelogos. O foco deste trabalho conjunto foi a explorao e a topografia da Caverna Dente de Co, localizada no Assentamento Cana, em regio limtrofe ao Parque Serra da Bodoquena. A caverna extremamente variada, apresentando trechos com bonitos meandros, clarabias, trechos de teto baixo, quebracorpos, grandes sales, espeleotemas variados incluindo enormes box-works Bem no fundo da caverna, foi necessrio equipar uma descida vertical com cordas para atingir um grande e amplo salo. Os resultados ultrapassaram as expectativas dos participantes: em dois dias de trabalho, as 5 equipes constitudas conseguiram mapear aproximadamente 1500 m de linha de trena, que deve resultar em um desenvolvimento aproximado de 1100 m. A topografia no foi concluda, restando ainda varias continuaes. O GESB utilizou como alojamento as instalaes da Escola Municipal Joo Batista Pacheco, gentilmente cedida pela Prefeitura Municipal de Bodoquena. Por Lvia Medeiros Cordeiro GESB e Ericson Cernawsky Igual GPME Um alerta aos exploradores da regio do PETAR: muito cuidado ao andar em trilhas desconhecidas e suas proximidades. Os caadores esto colocando armadilhas com cartuchos de caa, conhecidas como "catarina". A haste vertical do aparato fica enterrada no solo e o canoAlerta aos exploradores do Vale do Ribeirahorizontal, com o cartucho e o gatilho armado, fica na altura do corpo do animal escolhido para o abate. O animal se enrosca no fio e aciona o gatilho. Quem cair numa armadilha desse tipo corre o risco de ter a perna decepada. O conselho evitar ao mximo percorrer trilhas de animais na mata. O risco de levar um tiro alto e real. "Catarinas" tm sido apreendidas com freqncia por funcionrios do Instituto Geolgico no Ncleo Caboclos, PETAR. Por Helio Shimada Instituto Geolgico (SP) / GPME Helio ShimadaLeda Zogbi

PAGE 2

Por Leda Zogbi GPME No dia 24 de Setembro ltimo, foi realizada uma expedio Gruta da Capelinha, em Cajati, no Parque Estadual de Jacupiranga, sul do Estado de So Paulo. A equipe, composta por 6 integrantes do GPME, Grupo Pierre Martin de Espeleologia e 2 integrantes do Grupo de Estudos Espeleolgicos do Paran Aungui, contou com a participao do amigo Evandro Fortes, monitor ambiental na Caverna do Diabo. Apesar de relativamente pequena (em torno de 200 m), a caverna demonstrou ser muito interessante em diversos aspectos. O acesso feito por uma trilha, na encosta de uma colina, e um riacho corre no fundo do vale, paralelamente trilha. A entrada da gruta se abre no flanco da colina e aps uma descida relativamente ngreme, atinge-se um curso de gua. O curioso que esse rio no corre na direo do vale, mas na direo oposta, adentrando o flanco rochoso. A rocha carbontica onde est inserida a caverna sofreu alto grau de metamorfismo, confundindo bastante os dois gelogos presentes, que se recusaram a dar um parecer final sobre a sua composio. A caverna, toda percorrida pelo curso de gua descrito acima, se desenvolve de maneira irregular, com sales amplos seguidos por estreitas passagens que do acesso a outros sales maiores. No final do trecho mapeado, estreitas fendas e quebracorpos anunciam um trabalho difcil para a equipe que ir dar continuidade ao mapa. Outro aspecto interessante da gruta, que a mesma serviu de abrigo para o Capito Lamarca e seus homens quando se escondia do exrcito brasileiro nos anos de 1969 e 1970. O exrcito chegou a bombardear a rea da Capelinha, abrindo grandes clareiras na mata e aterrorizando a populao de Cajati. Por ltimo, verificamos que no stio de onde sai a trilha de acesso gruta foram encontrados vestgios arqueolgicos e ossadas datadas em 8800 anos. As ossadas foram removidas e esto sendo estudadas por especialistas da USP, mas inmeras pontas de flechas e instrumentos lticos ainda podem ser observados com o atual proprietrio do stio. Nos dias 7 e 8 de outubro ltimos, membros do GBPE (Grupo Bambui de Pesquisas Espeleologicas), GPME (Grupo Pierre Martin de Espeleologia) e GBS (Grupo Bandeirantes da Serra) de Santa Maria, Rio Grande do Sul, estiveram no municpio de Nova Esperana do Sul RS (a 450Km de Porto Alegre), para explorar e mapear algumas grutas em arenito anteriormente referenciadas. A principal delas, Gruta Nossa Senhora de Ftima, somou 560 m de linha de trena (aproximadamente 400 m de projeo horizontal estimada), o que a coloca na posio de maior gruta gacha e certamente entre as 15 maiores cavidades em arenito de que se tem registro, atualmente, no Brasil. A gruta bastante conhecida no Estado, tanto por sua beleza cnica (grandes clarabias trazem iluminao natural, criando bonitos efeitos de luz) quanto pela festa religiosa que acontece todos os anos, no ultimo domingo de janeiro, em honra a Nossa Senhora de Ftima, padroeira da gruta. Uma imagem da santa se encontra em um pedestal sob a clarabia principal, assim como suportes para velas e um altar. Infelizmente, devido ao grande fluxo de turistas e facilidade de acesso (estacionamento com acampamento em rea que se encontraMapeadas grutas em Nova Esperana do Sul, RSexatamente sobre a gruta, iluminao eltrica nos poucos condutos afticos que possui, escada de acesso em concreto e sistema de drenagem de guas pluviais) a gruta foi consideravelmente depredada, apresentando pixaes e lixo em seu interior (no trabalho de topografia, recolhemos um saco de 40 litros de lixo). Alm da Gruta Nossa Sra. de Ftima, tambm foram mapeadas outras cavidades prximas: a Grutinha Nossa Senhora de Ftima, com aproximadamente 80 m, associada ao mesmo macio rochoso da gruta principal e o Abrigo Nossa Senhora de Ftima, no municpio vizinho de Santiago, tambm em arenito, com dimenses de 13 m de profundidade e 20 m de largura. A equipe do GBS participou ativamente do mapeamento e foi primordial para que o objetivo da expeLeda ZogbiPor Alexandre Lobo Bambui e Leda Zogbi GPMEA interessante Gruta da Capelinha, Cajati, SPLeda Zogbi

PAGE 3

Novo recorde de profundidade alcanado no abismo de Renejevo brezno, Kanin, EslovniaNo dia 14 de outubro de 2006, uma equipe de 3 espelelogos do Espeleo Clube de Ljubljana (Drutvo za raziskovanje jam Ljubljana, DZRJL, Eslovnia), explorou uma nova rea da caverna Renejevo brezno, em Kanin atingindo uma profundidade de 1215 m, interrompendo o trabalho por falta de tempo e de equipamento. O coletor de gua ativo encontrado no ano passado foi percorrido em cerca de 1 km e continua. Renejevo brezno passa, portanto, do 6 para o 4 lugar entre as cavernas mais profundas da Eslovnia. A mais profunda continua sendo Cehi 2, com -1502 m. Fontes : www.xtremexpress.com e www.jamarska-zveza.si/eng/longest.htmlGPME mapeia gruta histrica em Socorro, SPNo ultimo dia 20 de agosto, equipe com 8 espelelogos do GPME, contando com o apoio de 2 espelelogos da Mountain Adventure mapeou a Gruta da Bela Vista, localizada em Socorro, Estado de So Paulo. Conhecida pelo seu fator histrico, a Gruta da Bela Vista serviu de refgio para soldados dissidentes da Revoluo de 1932. Sua localizao na base de um plat possui vista privilegiada de todo o vale aonde se encontra a cidade de Socorro, fator estratgico para a defesa dos refugiados. Formada em Granito/Gnaisse, ela totalmente aftica, com apenas duas entradas relativamente pequenas, no possuindo as inmeras entradas de luz comuns a essas litologias Tambm considerando a litologia, a quantidade e variedade de espeleotemas so notveis: foram observados Dedos, Couve-Flores e Escorrimentos, provavelmente de slica, alem de notveis feies de esfoliamento da rocha. Apesar do pequeno desenvolvimento (a topografia somou 145 metros de linha de trena), a Gruta da Bela Vista possui muitas possibilidades de acessos, passagens estreitas, alem de ser atravessada por um rio perene, com pequenas cachoeiras que finaliza num sifo intransponvel. No aspecto biolgico, foi observado grande numero de Grilos, Diplpodes e Morcegos. Com tantos atrativos, dentro da caverna, tem-se a sensao de que ela muito maior do que a soma real das visadas. Por Ericson Cernawsky Igual GPMEEscola Argentina de Espeleologia ministra o terceiro mdulo de cursosDe 19 a 21 de agosto se desenvolveu o mdulo 3 do curso Nvel 2 da Escola Argentina de Espeleologia, no Campus Educativo Municipal da cidade de Malarge. Participaram 17 alunos e 6 instrutores. Os alunos eram provenientes de Neuqun-capital, Las Lajas (Neuqun), Cidade de Buenos Aires, Cidade de Tandil (Provncia de Buenos Aires) e Repblica do Paraguai, e formam um grupo de jovens aspirantes a espelelogos, operadores de turismo e guarda parques, e estabeleceram uma importante integrao. A direo deste curso esteve a cargo de Marcela Peralta (Universidade Nacional de Tucumn), que ministrou as aulas de Bioespeleologia. As aulas de Topografia e Cartografia foram ministradas por Gabriel Redonte, com o auxlio de Esteban Maurino e Rubn Cepeda. Este mdulo incluiu uma visita Cueva Doa Otilia (basalto), onde foram feitas aulas prticas de Topografa e tambm observaes e coletas biolgicas. Durante o evento tambm foram discutidos futuros projetos relacionados com o estudo, conservao e explorao racional de cavernas. O mdulo 4 da Escola ter como temas centrais a Fotografia de cavernas, o espeleoturismo, problemticas ambientais e legislaes especficas. Por Carlos Benedetto Diretor EAE

PAGE 4

Comisso Editorial: Augusto Auler, Ericson C. Igual, Leda Zogbi, Luis Fernando S. Rocha, Renata Andrade, Renata Shimura. Diagramao: Carlos H. Maldaner. Logotipo: Daniel Menin. Artigos assinados so de responsabilidade dos autores. Artigos no assinados so de responsabilidade da comisso editorial. A reproduo de artigos aqui contidos depende de autorizao dos autores e deve ser comunicada REDESPELEO BRASIL ( conexao@redespeleo.org ). Conexo Subterrnea pode ser repassado, desde que de forma integral, para outros e-mails ou listas de discusso.ExpedienteCongresso internacional sobre Cavernas Granticas ser realizado na Espanha De 19 a 21 de Setembro de 2007 ser realizado no Instituto de Geologia da Universidade de La Corua, na Galcia, norte da Espanha, uma conferncia internacional denominada "Cavernas em Granito e espeleogneses relacionadas". Viagens pr e ps congresso sero realizadas em diversas regies da galcia, incluindo visitas a La Corua, Santiago de Compostela, Vigo e Baiona. Veja a primeira circular do evento em: http://avens.free.fr/SPELEO/UIS2007 PseudoKarstGraniteConference_Firs tCircular5.pdfOConselho Nacional de Desenvolvimento Cientfico e Tecnolgico (CNPq/MCT) est com inscries abertas at o dia 6 de novembro para recebimento de propostas de financiamento a projetos em apoio ao Programa de Revitalizao da Bacia Hidrogrfica do Rio So Francisco. Os recursos estimados chegam a R$ 4,5 milhes, provenientes do Fundo Setorial de Recursos Hdricos do Ministrio da Cincia e Tecnologia (CT-Hidro/MCT), e dos ministrios do Meio Ambiente e da Integrao Nacional. O objetivo do edital apoiar a execuo de projetos de pesquisa e cursos de capacitao, em trs linhas de apoio, voltados para o desenvolvimento e a disseminao de conhecimentos e tecnologias que promovam aspectos da revitalizao da Bacia do rio So Francisco. A linha de apoio nmero 3 trata do patrimnio arqueolgico, paleontolgico e espeleolgico da Bacia: caracterizao e diagnstico do patrimnio arqueolgico, paleontolgico e espeleolgico; estudos, levantamentos e tecnologias para aperfeioamento da curadoria do patrimnio arqueolgico e paleontolgico e estudos e levantamentos para a promoo do ordenamento e da gesto de reas de cavernas. Criado em 2004, o Programa de Revitalizao da Bacia Hidrogrfica do Rio So Francisco busca promover a sustentabilidade socioambiental no territrio da Bacia do rio So Francisco, assim como a recuperao de reas degradadas, a conservao e o uso racional dos seus recursos naturais, a ampliao da oferta de seus recursos hdricos, a sua despoluio e outras intervenes voltadas para o desenvolvimento sustentvel daquela importante regio do Pas. Informaes completas em: www.cnpq.br/editais/ct/2006/035.htmLanado edital de apoio revitalizao do rio So Francisco Laboratrio subterrneo de microscopia Pesquisadores da Universidade do Arizona receberam da National Science Foundation uma verba de U$1,6 milhes para estudar os microscpicos seres vivos das Cavernas de Kartchner. As pesquisas iro revelar o estado evolutivo das menores e menos conhecidas formas de vida da terra. Os pesquisadores catalogaro os habitantes microscpicos da caverna, e faro estudos de como o turismo afeta a diversidade desses seres e tambm estudaro o envolvimento desses microorganismos no crescimento dos espeleotemas como estalactites e estalagmites. A equipe tambm espera encontrar micrbios que poderiam ter aplicaes na medicina, na industria e em biotecnologia. Fonte : Uanews.org Homem pretende viver trs anos numa caverna Um socilogo italiano resolveu montar residncia numa caverna onde ele pretende passar os prximos trs anos de sua vida. Maurizio Montalbini espera que seus esforos ajudem os cientistas a entender melhor os ciclos naturais do corpo humano. Com 53 anos de idade, ele j havia morado um ano em uma caverna na dcada de 1990. Ele planeja se alimentar com plulas de comida, mas tambm levou alimentos como mel, nozes e chocolate. O Sr. Montalbini beber gua por um pequeno tubo durante os mais de 1.000 dias que ele ficar debaixo da terra. A caverna mede 2 m de largura, 50 m de comprimento e 5 m de altura e est situada a uns 80 m de profundidade. Fonte : News.bbc.co.uk


Description
Nesta edio voc
saber mais sobre os seguintes assuntos: Trabalhos conjuntos
na Serra da Bodoquena Alerta aos exploradores do Vale do
Ribeira Mapeadas grutas em Nova Esperana do Sul, RS A
interessante Gruta da Capelinha, Cajati, SP GPME mapeia gruta
histrica em Socorro, SP Escola Argentina de Espeleologia
ministra o terceiro mdulo de cursos Novo recorde de
profundidade alcanado no abismo de Renejevo brezno, Kanin,
Eslovnia Lanado edital de apoio revitalizao do rio So
Francisco Laboratrio subterrneo de microscopia Congresso
internacional sobre Cavernas Granticas ser realizado na
Espanha Homem pretende viver trs anos numa caverna