Conexão Subterrânea

Citation
Conexão Subterrânea

Material Information

Title:
Conexão Subterrânea
Series Title:
Conexão Subterrânea
Creator:
Redespeleo (Brazil)
Publisher:
Redespeleo (Brazil)
Publication Date:
Language:
Portuguese

Subjects

Subjects / Keywords:
Regional Speleology ( local )
Genre:
serial ( sobekcm )
Location:
Brazil

Notes

General Note:
Nesta edição especial você saberá mais sobre os seguintes assuntos: - CARSTE 2004 - I Encontro Brasileiro de Estudos do Carste - Expedição conjunta desvenda novas grutas em Varzelândia e Ibiracatu, Minas Gerais - Espeleólogos e cientistas pedem o afastamento da chefia do CECAV. - Redespeleo Brasil homenageia pioneiros da espeleologia brasileira - Descobertas novas cavernas calcárias na Amazônia - Resenha: Atlas do Janelão - Programa de topografia de cavernas 'Compass' lança nova versão - Livro sobre espeleo vertical on line - Redespeleo Brasil apóia campanha em prol da conservação das cavernas de Sierras Bayas, Argentina - Arte Pré-Histórica é descoberta em caverna britânica - Cinco pessoas morrem em naufrágio em lago subterrâneo na Áustria - Banho de óleo facilita resgate de explorador - Mergulho em sifão italiano faz caverna atingir 1000 m de profundidade
Restriction:
Open Access
Original Version:
No. 9 (2004)
General Note:
See Extended description for more information.

Record Information

Source Institution:
University of South Florida Library
Holding Location:
University of South Florida
Rights Management:
All applicable rights reserved by the source institution and holding location.
Resource Identifier:
K26-01239 ( USFLDC DOI )
k26.1239 ( USFLDC Handle )
12630 ( karstportal - original NodeID )
1981-1594 ( ISSN )

USFLDC Membership

Aggregations:
Added automatically
Karst Information Portal

Postcard Information

Format:
serial

Downloads

This item has the following downloads:


Full Text

PAGE 1

Nmero 9, 23 de julho de 2004Este evento, o primeiro do gnero no Brasil, est a poucos dias de sua abertura e j possui cerca de 170 inscritos entre acadmicos, empresrios e funcionrios do setor mineral e representantes de rgos ambientais pblicos e Ongs. Devido grande procura, foi alterado o local do evento. O Carste 2004 agora se realizar no FIEMG Trade Center, situado Rua Timbiras 1200 (em frente Igreja da Boa Viagem), no centro de Belo Horizonte. O interesse pelo evento superou todas as nossas expectativas. Cerca de 80 trabalhos foram selecionados para apresentao oral e painel. Oito conferencistas foram convidados e proferiro palestras temticas. A busca de patrocnios foi particularmente recompensadora, j que todas as empresas e rgos contatados apoiaram o evento. Os dois primeiros dias do evento (28 e 29) sero dedicados a sesses tcnicas sobre biologia subterrnea, hidrogeologia crstica, geoespeleologia, arqueologia, paleontologia, manejo e impactos ambientais em reas crsticas. No terceiro dia (30) haver um grande frum intitulado "Carste: Valor e Impacto", onde cinco grandes temas de relevncia sero abordados e debatidos sob a coordenao de uma moderadora. O ltimo dia do evento (31) ser dedicado excurses tcnicas ao carste de Lagoa Santa. A programao completa e informaes adicionais encontram-se em: www.redespeleo.org/carste2004 Apesar da grande procura ainda restam algumas vagas para o CarsteCARSTE 2004 I Encontro Brasileiro de Estudos do Carste 27 a 31 de julho de 2004, Belo Horizonte MG. Por Leda Zogbi e Ericson C. Igual 2004 e excurses. As inscries devero ser efetuadas diretamente no local junto secretaria do evento. No perca a oportunidade de participar do Carste 2004: o evento promete ser marcante. No incio de julho, dezesseis espelelogos dos grupos GPME Grupo Pierre Martin de Espeleologia, GBPEGrupo Bambui de Pesquisas Espeleolgicas e espelelogos de So Carlos, acompanharam o Sr. Michel Le Bret, renomado espelelogo francs e um dos pioneiros da espeleologia brasileira, numa expedio exploratria da regio de Varzelndia e Ibiracatu, norte de Minas Gerais. Em uma semana de trabalho, foram topografadas quinze grutas, que somaram aproximadamente 7.000m de desenvolvimento. Um destaque especial deve ser dado ao sistema composto pelas grutas Jos Avelino (aproximadamente 2400m) e Lapa da Cachoeira (1200m),Expedio conjunta desvenda novas grutas em Varzelndia e Ibiracatu, Minas Gerais separadas por uma clarabia. Acreditamos que a gruta Pau dAlho, atualmente com 500m topografados, pertena ao mesmo sistema. Tambm foram encontradas grutas bastante ornamentadas, como a Gruta So Jos, grutas labirnticas como a Lapa do Indio e diversas grutas com vestgios arqueolgicos (pinturas rupestres, cermicas, etc). Alm das cavernas visitadas foram levantadas diversas referncias que no puderam ser checadas por falta de tempo. O Sr. Le Bret, atualmente com 77 anos, acompanhou pessoalmente as exploraes e contribuiu com belos desenhos das grutas, demonstrando estar em plena forma fsica, em se tratando de cavernas... Foi uma honra e um grande prazer para toda a equipe ter passado esses dias com ele, ouvindo suas incrveis histrias e dividindo as alegrias de novas descobertas com esse eterno explorador.

PAGE 2

Espelelogos e cientistas pedem o afastamento da chefia do CECAV.Apoltica de proteo ao patrimnio espeleolgico e de licenciamento da pesquisa relacionada ao ambiente caverncola, de responsabilidade do CECAV-IBAMA, tem sido motivo de ampla preocupao nos ltimos anos. Buscando solues para aquilo que consideramos ora inrcia, ora ineficcia daquele rgo, fomos recebidos no ultimo dia 19 de julho pelo presidente do IBAMA Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Renovveis, Dr. Marcus Barros. A reunio foi pautada na questo, para ns imprescindvel, da substituio na chefia do CECAV, dado o extenso histrico de atritos e ineficincias desta para com a comunidade espeleolgica nacional. A reunio foi promovida a partir da mobilizao de um nmero representativo de espelelogos e especialistas, muitos dos quais membros da REDESPELEO, que foram representados na ocasio por ns (Lus Fernando Silva da Rocha e Fernando Bruno). Durante a reunio, alm do relato da situao que vive atualmente a relao da comunidade espeleolgica com o CECAV, explanou-se ainda acerca de uma srie de atitudes da chefia do CECAV que demonstram a sua total falta de sintonia com os anseios da espeleologia nacional. A seguir, para conhecimento de todos, reproduzimos a ntegra do documento entregue oficialmente na reunio."As cavidades naturais subterrneas, ou "cavernas", constituem Bens da Unio e so reconhecidas como Patrimnio Cultural Brasileiro (Constituio Federal, arts. 20 e 216). Alm do valor paisagstico e esttico e do profundo significado religioso e cultural que detm, as cavernas constituem inestimvel patrimnio cientfico, assim reconhecido internacionalmente, com seus ecossistemas peculiares incluindo espcies nicas, altamente endmicas e modificadas, extremamente vulnerveis a perturbaes ambientais, que podem levar rpida extino de comunidades inteiras e perda de valioso patrimnio gentico e cultural. A existncia de relevantes stios paleontolgicos e arqueolgicos que, em conjunto com a biologia e geologia especiais, proporcionam importantes fontes de informaes sobre o clima, vegetao, fauna e ocupao humana no passado recente e remoto do continente sul-americano, agrega-lhes grande valor cientfico, tanto na rea bsica como aplicada. No intuito de garantir a preservao, atravs da normatizao, fiscalizao e controle do uso das cavernas brasileiras, que constituem o mais conspcuo componente do Patrimnio Espeleolgico, foi criado o Centro Nacional de Estudo, Proteo e Manejo de CavernasCECAV, no mbito do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renovveis IBAMA (Portaria IBAMA no 057, de 05/06/1997). Tal criao foi recebida com grande expectativa e esperana pela comunidade espeleolgica, profundamente preocupada com os destinos desse importante patrimnio, em funo das srias ameaas a que vem sendo sujeito. No entanto, ao completar sete anos de existncia sob a mesma chefia, o CECAV no se mostrou capaz de cumprir adequadamente suas finalidades e competncias, conforme estabelecido na Portaria de sua criao. Desse modo, o CECAV no vem atendendo s expectativas dos diversos setores afetados por sua poltica normativa e fiscal, bem como por seu papel de fomento ampliao do conhecimento do patrimnio espeleolgico, circunstncia que gera uma forte preocupao de que a regulamentao recm-aprovada na 73a. Reunio Ordinria do CONAMA (Proc. 02000.009854/2001-76) configure-se invivel. A gesto atual do CECAV tem demonstrado falta de sintonia e permanente dificuldade de articulao com os demais atores envolvidos, principalmente no que concerne s suas relaes com a comunidade cientfica e a Sociedade Civil, contexto que fere os preceitos da boa administrao pblica e no se coaduna com os princpios da transversalidade sobre os quais o atual governo fundamenta toda a sua poltica administrativa. Em suma, falha o CECAV no cumprimento do princpio da eficincia, como previsto no artigo 37, caput, da Constituio Federal, e exigido para a administrao pblica. A Sociedade Civil Organizada e a comunidade cientfica brasileira, aqui representadas, acreditam na busca de uma agenda comum com o CECAV, que atenda os anseios dos setores envolvidos na busca de estratgias para a soluo e/ou atenuao dos mais diversos conflitos ambientais relacionados com a proteo e conservao do Patrimnio Espeleolgico brasileiro. Apesar do esforo envidado por membros das comunidades cientfica e espeleolgica, o CECAV no tem se mostrado sensvel s nossas argumentaes, recusando-se a rever suas aes, estratgias e planeja-mento, e desconsiderando assim os anseios da sociedade. Assim sendo, vimos mui respeitosamente solicitar de Vossa Excelncia medidas para que o CECAV assuma as suas reais competncias e cumpra com maior vigor seus compromissos junto sociedade, a fim de que estratgias transparentes e eficientes de parceria e cooperao com a comunidade cientfica e a Sociedade Civil Organizada sejam finalmente possveis. Para tal, tendo em vista o cenrio brevemente exposto acima, parece-nos imprescindvel a pronta substituio da Chefia do CECAV/IBAMA. Sendo o que havia para o momento, colocamo-nos disposio de Vossa Excelncia para os esclarecimentos que se faam necessrios, apresentando nossos protestos do mais elevado apreo e considerao."O Sr. Marcus Barros, que gentilmente abriu espao em sua agenda para nos receber, garantiu que vai ler atentamente a nossa manifestao e buscar a apurao dos fatos para que possa se posicionar quanto a atitude a ser tomada pelo IBAMA quanto ao nosso pleito. Para tanto, de suma importncia que todos aqueles que conhecem a problemtica e apoiam a iniciativa, manifestem-se enviando e-mails de apoio endereados para: marcus.barros@ibama.gov.br Solicitamos que todos as mensagens sejam curtas, em carter corts e respeitoso, simplesmente afirmando que "apoiam integralmente o manifesto entregue em mos ao Sr. Presidente do IBAMA no dia 19 de julho".

PAGE 3

Resenha Esta magnfica obra, concebida e realizada por Claude Chabert, digna da gruta a que se refere. "Um livro nico para uma caverna nica" proclama Chabert. De fato provavelmente no existe na literatura espeleolgica mundial uma obra como esta. Pesando quase 3 kg, em papel de alta qualidade e acondicionado em uma magnfica caixa aveludada, o Atlas do Janelo um monumento a um trabalho de mapeamento que se estendeu de 1991 a 1999. O livro dividido em trs partes. A primeira parte apresenta textos curtos sobre temas como arte rupestre, histrico das exploraes, mapeamento, geomorfologia, flora e fauna. A segunda parte, o ncleo do livro, representa o Atlas propriamente dito. Chabert nos brinda com um detalhado mapa (planta e perfil longitudinal) da caverna em folhas articuladas na escala 1:500 coloridas pelo artista Franois Federl. Vrios desenhos e aquarelas de Federl e fotografias de alta qualidade ilustram a obra. A ltima parte, intitulada Documentos apresenta novamente o mapa (monocromtico) com as estaes topogrficas. uma obra monumental em tiragem limitada que seguramente entrar para os anais da espeleobibliofilia internacional. O preo, a princpio proibitivo, justificado pelo porte do trabalho e a significncia da caverna. A t l a s d d o J J a n e l o A t l a s d d o J J a n e l o Grupo Bambu de Pesquisas Espeleolgicas. 2003. Au Pr de Madame Carle, Paris, bilngue: portugus e francs, R$ 630,00. Encomendas junto ao Grupo Bambu de Pesquisas Espeleolgicas, Av. N. Sra. do Carmo, 221, sala 307/308, CEP 30360-740, Belo Horizonte MG. Uma pequena expedio financiada pela National Geographic esteve entre os dias 1 e 16 de junho na regio de Itaituba, s margens do Rio Tapajs, Par, prospectando cavernas calcrias. O potencial calcrio da regio j estava h tempos evidenciado por relatrios geolgicos e a rea possui, inclusive, uma fbrica de cimento. A regio j havia sido examinada por espelelogos do Grupo Espeleolgico Paraense em fins dos anos 1990, quando uma gruta, Caverna Paraso, foi parcialmente mapeada. Durante a nossa expedio foram examinados duas das quatro reas calcrias atualmente existentes. Na rea de Jibia (margem esquerda do Rio Tapajs), novas galerias foram exploradas na Caverna Paraso, elevando sua extenso para cerca de 1 km, a maior caverna calcria conhecida na Amaznia. Outras trs pequenasDescobertas novas cavernas calcrias na Amaznia cavernas foram cadastradas nesta rea. A regio de Arixi (margem direita do Tapajs) teve apenas uma cavidade cadastrada, mas um jacar alojado em trecho alagado do conduto impediu a explorao. As regies de Capito e Laranjo no foram examinadas por falta de tempo e dificuldades de acesso. Vrias cavernas arenticas foram tambm cadastradas, incluindo uma belssima cavidade com mais de 1 km de desenvolvimento. Um retorno planejado para breve. Por Augusto AulerPrograma de topografia de cavernas "Compass" lana nova verso Uma nova verso, bastante aprimorada, do popular software de produo de mapas de cavernas, Compass, est disponvel no mercado. Algumas melhorias anunciadas so: Capabilidade de interface com o programa para Palm Auriga (ver Conexo 8); possibilidade de calcular declinao magntica para qualquer localidade e poca; possibilidade de exportar dados para ArcView ou outros programas ESRI; menor uso da memria do computador; capabilidade para calcular a rea das galerias ou de feies da caverna entre vrias outras. Maiores informaes sobre o Compass em: http://fountainware.com/compass Como parte das atividades do Carste 2004 I Encontro Brasileiro de Estudos do Carste, a Redespeleo Brasil, em conjunto com a Fundao Victor Dequech, estar promovendo um jantar de gala intitulado "Homenagem a Pioneiros da Espeleologia Brasileira". O jantar, em local reservado especialmente para a ocasio, ser acompanhado por uma homenagem aos Srs. Victor Dequech e Michel Le Bret, este ltimo vindo especialmente da Frana para o evento. Sero apresentadas biografias dos homenageados e os mesmos proferiro palestras com imagens da poca. Ser certamente uma noite inesquecvel.Redespeleo Brasil homenageia pioneiros da espeleologia brasileira A Homenagem a Pioneiros da Espeleologia Brasileira ocorrer no dia 29 de julho no Solar d'Lourdes, localizado Rua Santa Catarina 1163, BH. Leda Zogbi Michel Le Bret Caverna calcria na regio do Igarap JibiaAugusto Auler Livro sobre espeleo vertical on lineOconhecido livro "Vertical" do australiano Alan Warild agora est disponvel on line via arquivos pdf no site www.caves.com O livro trata de tcnicas de espeleologia, com nfase em tcnicas de explorao de abismos. F o n t e : Caves.com

PAGE 4

C o m i s s o E E d i t o r i a l : Adriano Gambarini, Augusto Auler, Ericson C. Igual, Ezio Rubbioli, Leda Zogbi, Luis Fernando S. Rocha, Marcos O. Silvrio, Toni Cavalheiro. E d i o : Carlos H. Maldaner. L o g o t i p o : Daniel Menin. Artigos assinados so de responsabilidade dos autores. Artigos no assinados so de responsabilidade da comisso editorial. A reproduo de artigos aqui contidos depende de autorizao dos autores e deve ser comunicada REDESPELEO BRASIL ( conexao@redespeleo.org ). Conexo Subterrnea pode ser repassado, desde que de forma integral, para outros e-mails ou listas de discusso. Caso no queira receber futuras edies do Conexo Subterrnea, favor enviar um email para: remover@redespeleo.org ExpedienteCinco pessoas morrem em naufrgio em lago subterrneo na ustria Um barco transportando turistas alemes virou no dia 31 de maio no lago subterrneo da caverna de Hinterbruehl na ustria. Os 32 turistas e tripulao foram jogados gua glida. Cinco turistas, dos quais 4 mulheres, faleceram ao ficarem retidos sob o barco. O lago possui profundidade de apenas 2 metros.E R R A T A : No artigo do Conexo Subterrnea nmero 8 "Aranha Marron (Loxosceles sp) Quais os verdadeiros riscos", houve um erro: Onde se l: “Seu corpo (cefalotrax e abdmen) em formato de pra pode atingir cerca de 12mm”. Leia-se: “Seu corpo, cefalotrax (em formato de pera) e abdmen podem atingir cerca de 12mm”.Redespeleo Brasil apia campanha em prol da conservao das cavernas de Sierras Bayas, ArgentinaAatividade minerria realizada na regio de Olavarra, Buenos Aires coloca em risco a integridade das cavidades naturais subterrneas ali localizadas, j tendo produzido danos irreparveis em algumas grutas. As cavernas apresentam importncia cientfica. O Grupo Espeleolgico Argentino GEA vinha trabalhando na regio desde 1996, mas em abril de 2000 teve seu acesso negado pelos proprietrios, provavelmente por presso dos interesses minerrios. Irresignada com a situao, a FADE Federao Argentina de Espeleologia, iniciou uma campanha para impedir a destruio deste importante patrimnio espeleolgico argentino. Em apoio iniciativa, Redespeleo Brasil est dirigindo manifestao s autoridades argentinas competentes sugerindo adoo das medidas necessrias para a preservao das cavidades. Para saber mais: www.sierrasbayas.com.ar Por Carolina AnsonBanho de leo facilita resgate de explorador Um curioso acontecimento foi reportado recentemente pela mdia internacional. Uma pessoa ficou presa na caverna conhecida como Smith's Crack no estado americano de Idaho. A passagem estreita no permitia a passagem e as tentativas de resgate foram infrutferas. At que surgiu a idia de lubrificar o indivduo com gordura vegetal. Devidamente besuntado o explorador foi capaz de ultrapassar o obstculo e voltar salvo superfcie. F o n t e : Speleomania 170.Mergulho em sifo italiano faz caverna atingir 1000 m de profundidade Uma investida ao sifo terminal do Complesso del Monte Tambura, a -968 m de profundidade fez com que esta caverna ultrapassasse a marca de 1000 m de profundidade. O sifo foi explorado por cerca de 400 m de extenso e 40 m de profundidade. Esta a nona caverna italiana a atingir 1000 m de desnvel.Arte Pr-Histrica descoberta em caverna britnica Cerca de 80 figuras pr-histricas, datadas de aproximadamente 13.000 anos, foram descobertas na caverna Church Hole, na regio central da Inglaterra. As primeiras descobertas foram efetuadas h cerca de um ano. Boas condies de iluminao natural na caverna durante os meses de abril e junho e a compreenso de que os artistas prhistricos estavam modificando formas naturais do calcrio, permitiram a descoberta de vrias outras representaes, incluindo bises, veados, ursos e pssaros. F o n t e : BBC News. Entre voc tambm no mundo das cavernas! Para se tornar um scio colaborador da Redespeleo Brasil, basta acessar o site w w w r e d e s p e l e o o r g preencher o formulrio on line e contribuir com a anuidade. Voc ter ento acesso lista de discusses da Redespeleo Brasil na internet e descontos em todos os eventos organizados pela rede. Associe-se! Divulgao Divulgao


Description
Nesta edio especial
voc saber mais sobre os seguintes assuntos: CARSTE 2004 I
Encontro Brasileiro de Estudos do Carste Expedio conjunta
desvenda novas grutas em Varzelndia e Ibiracatu, Minas Gerais
- Espelelogos e cientistas pedem o afastamento da chefia do
CECAV. Redespeleo Brasil homenageia pioneiros da espeleologia
brasileira Descobertas novas cavernas calcrias na Amaznia -
Resenha: Atlas do Janelo Programa de topografia de cavernas
'Compass' lana nova verso Livro sobre espeleo vertical on
line Redespeleo Brasil apia campanha em prol da conservao
das cavernas de Sierras Bayas, Argentina Arte Pr-Histrica
descoberta em caverna britnica Cinco pessoas morrem em
naufrgio em lago subterrneo na ustria Banho de leo
facilita resgate de explorador Mergulho em sifo italiano faz
caverna atingir 1000 m de profundidade


printinsert_linkshareget_appmore_horiz

Download Options

close
Choose Size
Choose file type
Cite this item close

APA

Cras ut cursus ante, a fringilla nunc. Mauris lorem nunc, cursus sit amet enim ac, vehicula vestibulum mi. Mauris viverra nisl vel enim faucibus porta. Praesent sit amet ornare diam, non finibus nulla.

MLA

Cras efficitur magna et sapien varius, luctus ullamcorper dolor convallis. Orci varius natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus. Fusce sit amet justo ut erat laoreet congue sed a ante.

CHICAGO

Phasellus ornare in augue eu imperdiet. Donec malesuada sapien ante, at vehicula orci tempor molestie. Proin vitae urna elit. Pellentesque vitae nisi et diam euismod malesuada aliquet non erat.

WIKIPEDIA

Nunc fringilla dolor ut dictum placerat. Proin ac neque rutrum, consectetur ligula id, laoreet ligula. Nulla lorem massa, consectetur vitae consequat in, lobortis at dolor. Nunc sed leo odio.