SBE Notícias

Citation
SBE Notícias

Material Information

Title:
SBE Notícias
Series Title:
SBE Notícias
Alternate Title:
SBE Notícias: Boletím Eletrônico da Sociedade Brasileira de Espeleologia
Publisher:
Sociedade Brasileira de Espeleologia
Publication Date:
Language:
Portuguese

Subjects

Genre:
serial ( sobekcm )

Notes

General Note:
Mesas Redondas abordarão os principais temas da espeleologia nacional durante o 30 oCBE - Semana do Meio Ambiente: SBE Vai à Escola em SP e MG - Morcegos reconhecem as "vozes" uns dos outros - SBE assina nota pública contra o desmonte da legislação ambiental brasileira - Trabalho aborda os problemas trazidos pelo Decreto 6.640/2008 - Foto do Leitor: Caverna de Santana (SP-41).
Restriction:
Open Access - Permission by Publisher
Original Version:
Vol. 4, no. 125 (2009)
General Note:
See Extended description for more information.

Record Information

Source Institution:
University of South Florida Library
Holding Location:
University of South Florida
Rights Management:
All applicable rights reserved by the source institution and holding location.
Resource Identifier:
K26-03506 ( USFLDC DOI )
k26.3506 ( USFLDC Handle )
8760 ( karstportal - original NodeID )
1809-3213 ( ISSN )

USFLDC Membership

Aggregations:
Added automatically
Karst Information Portal

Postcard Information

Format:
serial

Downloads

This item has the following downloads:


Full Text
Description
Mesas Redondas
abordaro os principais temas da espeleologia nacional durante
o 30
oCBE Semana do Meio Ambiente: SBE Vai Escola em
SP e MG Morcegos reconhecem as "vozes" uns dos outros SBE
assina nota pblica contra o desmonte da legislao ambiental
brasileira Trabalho aborda os problemas trazidos pelo Decreto
6.640/2008 Foto do Leitor: Caverna de Santana (SP-41).



PAGE 1

ISSN 1809-3213 R SBE SBE c s N o t i a c s N o t i a c s N o t i a c s N o t i a Boletm Eletrnico da Sociedade Br asileir a de Espeleologia 1 t s N o c ia t s N o c ia Ano 4 N 125 1 1/06/2009 MESAS REDONDAS ABORDARO OS PRINCIPAIS TEMAS DA ESPELEOLOGIA NACIONAL DURANTE O 30 CBE Garanta sua vaga Inscr eva-se j! (4 Cir cular) CONFIRA OS NOMES QUE J CONFIRMARAM PRESENA P ARA COMPOR AS MESAS REDONDAS DO 30 CBE MESA REDONDA 01: “MANEJO DE REA CRSTICAS E CA VERNAS” Essa mesa debater as vrias experincias de elaborao d e planos de manejo de cavernas ou de Unidades de Conser vao em r eas crsticas. Contar com diversos pontos de vistas de especialistas no tema. P r etende-se dessa forma criar um ambiente de tr oca de experincias e fomento pr oduo de conhecimento nesse tema atual e emer gente no Brasil. Moderador : P r of Her os A ugusto Santos L obo Doutorando em Geocincias e Meio Ambiente UNESP/Rio Clar o -SP ; Coor denador da Seo de Espeleoturismo da SBE; Coor denador de Planos de Manejo Espeleolgico Instituto Ek os Brasil. Ainda so aguar dadas as confirmaes de pr esena de r epr esentantes da Secr etaria de Estado de T urismo de Minas Gerais, F undao Flor estal de So P aulo e Instituto Ek os Brasil. MESA REDONDA 02: “DECRET O 6640/2008” A Mesa R edonda 02 ser composta por juristas de r enome no pas e estudiosos do tema que trata o Decr eto 6640/2008. Sero abor dados os pontos legais que levaram Ao Dir eta de Inconstitucionalidade do Decr eto perante o Superior T ribunal F ederal, a jurisprudncia das cavidades naturais no Brasil e critrios de r elevncia para classificao de cavernas. Moderador : Dr Mar cos P aulo de Souza Miranda Coor denador Geral da P r omotoria Estadual de Defesa do P atrimnio Cultural e T urstico de Minas Gerais. Um dos autor es da r epr esentao apr esentada ao P r ocurador Geral da R epblica sobr e a inconstitucionalidade do Decr eto 6640,. Debatedor es: F ernando Cavalcanti W alcacer O AB -RJ e PUC/Rio; Ricar do Jos Calembo Marra ICMBio/CECA V ; Dr Jos Eduar do Ramos R odrigues O AB/SP e F undao Flor estal/SP P ara compor essa Mesa, ainda so aguar dadas as pr esenas de r epr esentantes do IBAMA e do Ministrio do Meio Ambiente. MESA REDONDA 03: “P ARQUE NACIONAL CA VERNAS DO PERUAU” Essa mesa tem o objetivo de contribuir para o pr ocesso de abertura do P ARNA Cavernas do P eruau. P ara tanto sero r eunidos r epr esentantes das diversas instituies e ator es desse pr ocesso que apontaro as principais dificuldades encontradas, atingindo -se, assim, o dilogo em busca de solues. Debatedor es : Flvio Tlio Gomes ICMBio/CECA V ; Evandr o P er eira da Silva Chefe do P ARNA Cavernas do P eruau. Ainda so aguar dadas as pr esenas de outr os r epr esentantes do ICMBio; do departamento jurdico da FIA T e da P r ocuradoria da R epblica. OUTRAS A TIVIDADES Alm de assistir s Mesas R edondas, os congr essistas podem participar de mini-cursos, visitas cavernas da r egio, apr esentaes de trabalhos, workshop, concurso fotogrfico e muito mais. V enha participar do mais importante evento da espeleologia nacional. J so mais de 150 inscritos. INFORMA'ES www .sbe.com.br/30cbe.asp 30 CONGRESSO BRASILEIRO DE ESPELEOLOGIA Montes Claros, MG UNIMONTES 09 a 12 de Julho de 2009 www .sbe.com.br/30cbe.asp O r g a n i z a o : R R e a l i z a o :

PAGE 2

2 t s N o c ia t s N o c ia SEMANA DO MEIO AMBIENTE: SBE VAI A ESCOLA EM SP E MG Por Adriana Duarte Babilnicos Espeleo Clube (SBE G1 19) Atendendo a pedidos, a SBE participou das comemoraes da Semana do Meio Ambiente em So Caetano do Sul (SP) e So Thom das L etras (MG) r ealizando palestras e exposies atravs do “SBE V ai Escola”. SO CAET ANO DO SUL No dia 30 de maio, iniciando as comemoraes da semana do Meio Ambiente, o Colgio Arbos, Unidade de So Caetano do Sul-SP contou com a participao do P r esidente da SBE, Emerson Gomes P edr o, que pr oferiu a palestra “ O Ser Humano e as cavernas” no auditrio do colgio para as turmas do Ensino Mdio. A palestra abor dou os difer entes tipos de formaes r ochosas que possuem ocorrncia de cavernas e suas particularidades geolgicas com nfase as cavernas calcrias e pr osseguiu discutindo a r elao do homem com o ambiente crstico, desde os tempos da pr-histria at os dias atuais com o seu uso turstico, econmico, cientfico, r eligioso e r ecr eativo; apr esentou imagens de inscries rupestr es, objetos lticos e outr os vestgios ar queolgicos de diversas r egies da Amrica Latina comparando padres e tradies. O palestrante deu enfoque importncia das cavernas na captao de guas pluviais, discutiu a pr oblemtica e os perigos da construo de barragens e outr os empr eendimentos em r eas crsticas, a ocorrncia de espcies endmicas da fauna, r essaltando que pr eser var este patrimnio garante a qualidade de vida das futuras gera-es. O evento tambm contou com uma exposio de r plicas de artefatos lticos e uma exposio fotogrfica do acer vo histrico da SBE onde os alunos e pr ofessor es tiveram um contato mais prximo com a histria da espeleologia brasileira e seus per cussor es, Guy Collet, Michel L e Br et e P ierr e Martin, espelelogos que h 40 anos idealizaram a nossa Soci-edade Brasileira de Espeleologia. SO THOM DAS LETRAS No dia 05 de junho, comemoramos o dia mundial do Meio Ambiente, a SBE participou das festividades levando cidade de So Thom das L etras a palestra “Gesto Ambiental e Manejo Sustentvel” para os alunos do Ensino Mdio e pr ofessor es da Escola Estadual Jos Cristiano Alves, alm dos integrantes do GESTHO (Grupo Espe-leologico de So Thom das L etras). A palestra fez parte da pr ogramao de eventos pr opostos pela P r efeitura Municipal de So Thom, que aconteceram na P raa da Matriz com apr esentaes culturais, cartazes e materiais pr oduzidos com r eutilizao de garrafas PETs. SBE V AI ESCOLA O objetivo do pr ojeto divulgar a espeleologia aos estudantes de ensino funda-mental, mdio e universitrio, atravs de palestras, exposies e seminrios nas pr-prias instituies de ensino, fomentando a discusso sobr e espeleologia e meio ambiente, visando despertar o inter esse dos estudantes e esclar ecer dvidas sobr e a atividade nas mais diversas r eas como explorao, mapeamento, fotografia e bioespeleo-logia, alm de incentivar espelelogos em potencial e auxiliar na pr eser vao deste importante patrimnio. Saiba mais sobr e o pr ojeto “SBE V ai Escola” na pgina: www .sbe.com.br/vai.asp MORCEGOS RECONHECEM AS “VOZES” UNS DOS OUTROS A SBE assinou e divulgou no ltimo dia 05 de junho, dia do meio ambiente, uma nota pblica contra o desmonte da poltica ambiental brasileira. A nota que assinada pelas principais entidades ambientalistas com atuao no Brasil destaca que esta no uma ocasio para se comemorar j que os P oder es Executivo e L egislativo, sedendo s pr esses do desenvolvimento qualquer custo, vm des-montando a legislao ambiental constru-da nas ltimas dcadas com muito esforo. Dentr e as medidas na contramo da histria, foi destacado a apr ovao do Decr eto 6.640/2008 que legaliza a destruio de cavernas no Brasil. Leia a nota e faa sua parte! Alunos atentos no Colgio Arbos Sala cheia em So Thom das Letras-MG A d r i a n a D u a r t e A d r i a n a D u a r t e SBE ASSINA NOTA PBLICA CONTRA O DESMONTE DA LEGISLAO AMBIENTAL BRASILEIRA V oc seria capaz de identificar uma pessoa no meio de um grupo que grita ape-nas uma mesma slaba? Isso o que os mor cegos fazem, sendo capazes de difer enciar as ecolocalizaes ultras nicas uns dos outr os medida que usam a sua para se deslocar e caar Segundo um pela equipe do israelita Y ossi Y ovel, do Instituto de Cincia W eizmann, os mor cegosratos-grandes (Myotis myotis) tm uma r eferncia interna com que com-param as “vozes” dos outr os mor cegos. Os cientistas fizeram um teste para pr ova-lo. “Cada mor cego tinha de distinguir entr e outr os dois”, explicou Y ovel. “ T r einamos o mor cego A, fazendo o ouvir o som do mor cego B de um lado e do outr o o estudo publicado na r evista PL oS Computational Biology do mor cego C. Ele tinha de rastejar para o local de onde vinha o som corr ecto”, indicou. S nesse caso era r ecompensado com a sua comida favorita, uma minhoca. “Na segunda fase do teste, os mor cegos r ecebiam uma r ecompensa quer fossem para o lado corr eto ou no. E, ainda assim, estavam cer-tos 80% das vezes”, acr escentou. “ Os mor cegos apr endiam a ‘voz’ escutando centenas de ‘gritos’ curtos, mas eram capazes de r econhecer um indivduo com base num nico ‘grito’.” A comunica-o vocal essencial, nomeadamente em animais noctvagos, como os mor cegos. A descoberta pode explicar como se mantm em grupo quando voam a alta velocidade. Fonte: Dirio de Notcias 07/06 /2009. Estudo tenta explicar como morcegos conseguem voar em grupos D N i l l / Y Y o v e l

PAGE 3

3 sbe@sbe.com.br : www .sbe.com.br SBE Notcias Comisso Editorial uma publicao eletrnica da SBE-Sociedade Brasileira de Espeleologia T elefone/fax. (19) 3296-5421 Contato: Marcelo A. R asteiro e Delci K.Ishida T odas as edies esto disponveis em A reproduo deste permitida, desde que citada a fonte. Antes de imprimir pense na suaresponsabilidadecom o meioambiente Apoio: Visite Campinas e conhea a Biblioteca Guy-Christian Collet Sede da SBE. Filie-se SBE S o c i e d a d e B r a s i l e i r a d e E s p e l e o l o g i a C l i q u e a q u i p a r a s a b e r c o m o s e t o r n a r s c i o d a S B E T e l ( 1 9 ) 3 2 9 6 5 4 2 1 Filiada t s N o c ia t s N o c ia R Unio Internacional de Espeleologia FEALC-Federao Espeleolgica da Amrica Latina e Caribe 04 a 08/08/2010 6 Congresso de Espeleologia da Amrica Latina e Caribe Matanzas, Cuba www .fealc.org/eventos.htm C A M P I N A S P R I M E I R O O S Q U E M A I S P R E C I S A M P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E VENHA P ARA O MUNDO D A S CA VERNA S VENHA P ARA O MUNDO D A S CA VERNA S Man de sua f oto com n ome data e local par a: sbe@sbe .com.br N ovas Aquisies Boletim Speleofrum V ol.28, Czech Speleological Society : 2009. Boletim NSS News N5, National Speleological Society : Mai/2009. Boletim eletrnico El Explordor N61, GEDA / Sociedad Espeleolo gica de Cuba: Mai/2009. Brasil. Agencia Nacional de guas R elatrio de atividades: e x erccio 2008. Braslia: ANA, 2008. As edies impressas esto disponveis para consulta na Biblioteca da SBE. Os arquivos eletrnicos podem ser solicitados via e-mail. 09 a 12/07/2009 30 CBE Congresso Brasileiro de Espeleologia Montes Claros-MG www .sbe.com.br/30cbe.asp 19 a 26/07/2009 15 ICS Congresso Internacional de Espeleologia K err ville, T exas USA www .ics2009.us A ps-graduanda da Universidade Estadual do Rio de Janeir o (UERJ), Mariana Miranda Maia L opes, apr esentou um trabalho sobr e os pr oblemas trazidos pelo Decr eto 6.640/2008 no 13 Congr esso Internacional de Dir eito Ambiental que acaba de ser r ealizado na cidade de So P aulo. No Mariana L opes analisa as alteraes trazidas pelo Decr eto de 2008, levando em considerao algumas normas pr otetivas, a Constituio F ederal e os princpios que norteiam o tema. A concluso do trabalho de que o Decr eto no segue os pr eceitos e princpios Constitucionais. A autora ainda pr ope que o Decr eto F ederal n99.556 de 1990, modificado pelo Decr eto 6.640/2008, r etorne ao seu texto anterior evitando assim um significativo r etr ocesso scioambiental. artigo “ A pr oteo das cavidades naturais subterrneas e os pr oblemas trazidos pelo Decr eto 6.640/ 08” publicado nos Anais do Congr esso T em coisas que o dinheiro no compra!!! Data: 02/2001 Autor: R ogrio Henr y B. Magalhes (SBE 1064) TRUPE (SBE G083) Caverna de Santana (SP -41) P roj. Horiz.: 5.040 m. Desnvel: 61 m.P arque Estadual T urstico do Alto Ribeira (PET AR) Iporanga-SP Na foto Delci Ishida (SBE 0842) sobe o pri-meiro lance de cordas para ir ao Salo T aqueupa, um privilgio para quem tanto contribuiu com a espeleologia. Devido a sua fragilidade, o acesso esta par te da caverna extremamente restrito TRABALHO ABORDA OS PROBLEMAS TRAZIDOS PELO DECRETO 6.640/2008 R o g r i o H e n r y B M a g a l h e s


printinsert_linkshareget_appmore_horiz

Download Options

close
Choose Size
Choose file type
Cite this item close

APA

Cras ut cursus ante, a fringilla nunc. Mauris lorem nunc, cursus sit amet enim ac, vehicula vestibulum mi. Mauris viverra nisl vel enim faucibus porta. Praesent sit amet ornare diam, non finibus nulla.

MLA

Cras efficitur magna et sapien varius, luctus ullamcorper dolor convallis. Orci varius natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus. Fusce sit amet justo ut erat laoreet congue sed a ante.

CHICAGO

Phasellus ornare in augue eu imperdiet. Donec malesuada sapien ante, at vehicula orci tempor molestie. Proin vitae urna elit. Pellentesque vitae nisi et diam euismod malesuada aliquet non erat.

WIKIPEDIA

Nunc fringilla dolor ut dictum placerat. Proin ac neque rutrum, consectetur ligula id, laoreet ligula. Nulla lorem massa, consectetur vitae consequat in, lobortis at dolor. Nunc sed leo odio.